segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Enfim, uma boa notícia! STF afasta Renan Calheiros da presidência do Congresso Nacional

Enfim, uma boa notícia!

Depois de tanto lê e noticiar coisas tristes, pude lê e agora escrever a respeito de algo bom, na verdade ótimo. O afastamento do presidente do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros ( PMDB/AL).

O ministro do STF Marcos Aurélio Melo acatou o pedido da Rede Sustentabilidade, pelo qual, solicitou o  afastamento do senador alagoano por ser réu na Corte pelo crime de peculato, e está na linha sucessória da presidência do País.

No início do ano a Rede entrou com uma ação na Corte sobre o tema. Se réu no STF pode assumir cargos na linha  sucessória do País. A maioria dos membros da Corte disse que não, mas o ministro Dias Tofóllis pediu vista do processo.

Nesta manhã de segunda a Rede pediu o afastamento do presidente do Congresso Nacional. Marcos Aurélio acatou a liminar e afastou provisoriamente Renan. Os 11 Ministro da Corte devem analisar o mérito esta semana.

Em 2016 três parlamentares já cairam  por processos  movidos pela Rede Sustentabilidade. Delcídio do Amaral ( ex-PT/MS) teve o mandato  cassado pelo Senado Federal, e Eduardo Cunha ( PMDB/RJ) foi outra vítima da sigla.

Leandro Matthaus

sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Niver da Katyana Lopes


Níver da Kátia Lopes


Minha querida esposa a vida lhe escolheu para ser um exemplo de força. A sua história de superação e vitória é uma inspiração para todos nós que convivemos com você. Você consegue transformar cada dia da sua vida em um presente, em uma dádiva, e nos faz perceber quão valiosa é a oportunidade de acordar a cada novo dia.


Que bom estar ao seu lado em mais um aniversário, foram muitos. E a impressão que tenho é que a cada ano se torna mais especial, dividir a minha vida com você. 


Eu admiro você pela pessoa maravilhosa que é, pelo seu brilho, mesmo nos momentos mais difíceis. Há pessoas que apenas vivem o dia a dia, você não! Você sabe, por tudo o que já passou, o real valor da vida. É uma guerreira, uma vitoriosa, e vive cada dia como se fosse único, por isso faz toda a diferença no mundo. Você merece toda a admiração dos seus amigos e familiares. 


Meu amor, quero homenagear você de forma bem diferente, dizendo tudo o que o meu coração puder declarar. E a maneira ideal que encontrei para demonstrar tudo isso foi através destas palavras que lhe digo e que refletem os meus sentimentos.


Te amo! Felicidades e feliz aniversário meu amor!

De: seu esposo, filhos e toda sua família.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Jordão: Jovem é preso portando uma trouxa de maconha


Nem a pacata Jordão está livre das drogas ilícitas. Chegar em Jordão é apenas por meio fluvial ou aéreo. Mesmo assim, o índice do consumo de droga ilícita, mais especificamente a maconha é enorme. 

Na noite desta quinta-feira, 01, mais uma vez a PM fez apreensão do produto. O jovem E. N, de 18 anos, foi novamente preso portando trouxas de maconha. O jovem ao perceber a chegada da PM soltou a droga, mas já era tarde. 

Ele têm várias passagens na DP da cidade pelo mesmo delito. E. N está detido na DP para que a justiça decida o que fazer. 

Segundo um policial ouvido pelo Blog, a maconha consumida no município é plantado em roçados próximo a cidade, e também em áreas índigenas.

Por Leandro Matthaus 
Blog Tarauacá Agora

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Jurista Júnior Feitosa repudia decisão tomada pela 1° turma do STF que abre precedente para a "liberação" do aborto até o terceiro mês de gestação

Por Leandro Matthaus

O advogado, matemático e teólogo Ribamar Feitosa Júnior ( Júnior Feitosa) postou na sua página na rede FACEBOOK uma nota repudiando a decisão da prima turma do STF que abre precedente para a legalização do aborto até o terceiro mês de gestação.

O jurista classificou o ato como vergonhoso.



Bom dia caríssimos amigos.

Quero nesta manhã, do dia 30/11/2016, dia de ressaca e vergonha moral, para a nação brasileira, expressar e manifestar meu descontentamento, com a decisão teratológica (decisão contrária a lei, ou a norma), tomada pela primeira turma do Supremo Tribunal Federal, que decidiu, que O ABORTO ATÉ O 3º MÊS DE GESTAÇÃO NÃO CONFIGURA CRIME.

Ora, embora a vergonhosa decisão, tenha efeito apenas para as partes do processo. Contudo, abre-se um precedente, na mais alta Corte do País, para descriminalizar o Aborto.

Destarte, quero manifestar meu repúdio, a essa vexatória e imoral decisão, que chancela e legitima a MORTE DE INOCENTES, ainda no ventre totalmente indefesos.

Por outro lado, cabe lembrar, que a testilhada e rechaçada decisão, foi tomada justamente no dia, em que o mundo acordou de luto, com a queda do avião que transportava a equipe do chapecoense, para a Colômbia. E uma situação me chamou atenção nesse triste acidente, foi a lúcida declaração, do comissário sobrevivente Erwin Tumiri, ao revelar que escapou da morte porque seguiu protocolos de segurança, ao "FICAR NA POSIÇÃO FETAL, nos remetendo com certeza, a presente declaração, a uma reflexão sobre a vida daqueles que ainda estão sendo gerados no ventre.

Em suma, como cidadão brasileiro, amparado nas garantias Constitucionais que me assistem, deixo manifestado, meu repúdio e total descontentamento, com a Suprema Corte desse País, que LEGITIMOU A MORTE DE INOCENTES, ao assentar em recentíssima decisão, que não configura crime, o aborto praticado até o 3º mês de gestação, ISSO É UMA VERGONHA!!!.

ACORDA NAÇÃO BRASILEIRA.

Entenda o caso / G1

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) revogou nesta terça-feira (29) a prisão preventiva de cinco médicos e funcionários de uma clínica de aborto. A decisão vale apenas para o caso específico, mas abre um precedente na mais alta Corte do país para a descriminalização (fim da prisão) para mulheres ou médicos que realizam o aborto.

Três dos cinco ministros que compõem o colegiado consideraram que a interrupção da gravidez até o terceiro mês de gestação não configura crime. Segundo o Código Penal, a mulher que aborta está sujeita a prisão de um a três anos; já o médico pode ficar preso por até 4 anos.

A maioria dos ministros da Primeira Turma, contudo, considerou que essa punição viola vários direitos da mulher previstos na Constituição: a autonomia; os direitos sexuais e reprodutivos; a integridade física e psíquica; e a igualdade em relação ao homem.


G1

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Tarauacá: Homem é morto com um tiro no peito

A população de Tarauacá contabilizou nesta segunda-feira, 28, mais um homicídio no município. Edicarlos Vidal, 40 anos, foi morto com um tiro no peito esquerdo no início da noite de domingo para segunda no seringal Transual, rio Muru.

Segundo informações do Blog do Kbyn Santos, a arma usada no crime foi uma espingarda calibre 16. Edicarlos foi à casa do homicida buscar uma chave do cadeado da canoa, e foi recebido com um tiro no peito. O nome do criminoso não foi divulgado.

A polícia militar foi ao local buscar o corpo e capturar o criminoso, mas ele fugiu do local. Adentrando na mata.

Ainda segundo o Blog, o crime foi motivado por ciúmes. A vítima estava namorando uma prima do assassino.

http://kbym100praia-tk.blogspot.com/2016/11/homicidio-em-tarauaca-zona-rural.html?spref=fb


Leandro Matthaus
Blog Tarauacá Agora

Após mortes em maternidade, mães são ouvidas em sindicância na Aleac ;trabalho começou nesta segunda (28) e ao menos 13 mulheres devem depor.


Comissão ouviu Cássia Cristina na tarde desta segunda (28), na Aleac (Foto: Jardy Lopes/Arquivo 
pessoal)

As mães que perderam filhos na Maternidade Bárbara Heliodora, em Rio Branco, começaram a ser ouvidas pela Comissão Parlamentar de Sindicância da Maternidade, que investiga os óbitos na unidade médica. Cerca de 13 mulheres devem ser ouvidas. O trabalho começou na sede da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac) na tarde desta segunda-feira (28).


A Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), informou, por meio da assessoria de comunicação, que vai aguardar o relatório da comissão para se posicionar.


A primeira a ser ouvida foi Cássia Cristina, de 23 anos. A jovem viu o sonho de ser mãe pela primeira vez acabar em abril deste ano, quando, segundo a jovem, a equipe médica esperou por quase 48 horas para fazer o parto dela. O Ministério Público do Acre (MP-AC) abriu um inquérito para apurar a morte da criança. Para Cássia, a morte do filho foi causada por erro médico.


"Perdi muito líquido com sangue. Não entendo até hoje porque tive que passar esse tempo e não me operaram antes", relembrou.


A jovem contou ainda que até hoje não sabe a causa da morte do bebê. Cássia ressaltou que em nenhum momento um médico foi conversar com ela para dar mais explicações. Em coletiva feita em maio, a Saúde disse que foram feitos todos os procedimentos para que a criança fosse retirada com vida. Porém, a direção técnica afirmou que o que ocorreu não fugiu da realidade do hospital.

"Fiquei sabendo por matérias e coletiva de imprensa que ocorreram. Dizem que é comum, normal, mas acredito que em cada mulher é uma dor diferente. Cada mãe precisa de um cuidado especial, mas tratam uma como se fossem todas. Aceitei vir aqui para que outras mulheres não passem pelo que passei. Lembro que sofri demais dentro da maternidade. Senti muita dor", falou. 

Questionada se ainda deseja ser mãe, Cássia responde que sim, mas que tem medo de sofrer novamente. Após sete meses da morte do filho, a jovem se emociona e diz que não superou a perda. "Era meu sonho ter meu primeiro filho. Tenho receio e até hoje não superei a perda do meu filho. Está fazendo sete meses hoje, não sei se consigo novamente", concluiu



Mãe se emocionou ao lembrar dos dias que passou na maternidade e morte do filho (Foto: Jardy Lopes/Arquivo pessoal)

O relator da comissão, deputado Jenilson Leite (PC do B-AC), afirmou que as mães ouvidas foram atendidas na maternidade entre junho de 2015 e junho deste ano. Ao todo, 13 mulheres, do interior e da capital, devem ser ouvidas durante o processo. Ele explicou que as demais mães devem ser ouvidas no decorrer da semana.


"Temos os casos mais questionados, aqueles em que pode ou não ter ocorrido algum problema. São 13 casos. Já identificamos todas. Há uma equipe nossa indo nas casas convidando elas pra virem aqui. Há muitas mães que preferem não vir, apesar do convite feito. Outras disseram que queriam falar", pontuou.

O deputado contou também que a comissão já visitou a maternidade para pegar informações sobre os atendimentos investigados e deve confrontar o material colhido no local com os depoimentos.

"Pegamos informações desde o ponto de vista do atendimento. Agora estamos na fase de buscar informações do ponto de vista de quem foi atendido. Se foi bem atendido, se acha que houve equívoco, problema. Vamos fazer nosso serviço de confrontar essas duas informações e ainda recorrer a uma terceira. Saber como foi o pré-natal dessa mulher que chegou na maternidade, teve o filho e foi a óbito", analisou

domingo, 27 de novembro de 2016

TARAUACÁ: HOMEM ENCONTRADO MORTO NO ÚLTIMO SÁBADO, FOI ESTRANGULADO POR CAUSA DE 8 REAIS.



Polícia Civil do município informa que o homem encontrado morto na praia do rio Tarauacá, na manhã do último sábado (26/11), foi estrangulado e morto por não ter 8 reais para doar ao seu assassino.

Após atender a ocorrência acerca de um corpo que havia sido encontrado nas areias da praia do Rio Tarauacá, policiais civis iniciaram os trabalhos com o objetivo de elucidar o caso. O primeiro passo foi enviar o corpo da vítima Manoel Mendes de Araújo, para o Instituto Médico Legal em Cruzeiro do Sul.

Hoje, ao receber a informação do médico legista que atendeu a ocorrência, que a causa morte foi identificada como asfixia mecânica, as investigações foram intensificadas. Através de uma denuncia anônima, policiais prenderam o acusado JOSÉ GLEICIVAM NASCIMENTO PIMENTEL, 28 anos, conhecido popularmente como "FEIO". De acordo com informações da polícia ele já tem passagem pela polícia por lesão corporal e tentativa de homicídio.



Ao ser preso, "Feio" confessou aos policiais que havia passado o dia inteiro bebendo com seu Manoel. Depois passou a pedir dinheiro e, dado momento, tirou a roupa da vítima. Como não conseguiu encontrar dinheiro, resolveu arrastá-la para as areias da praia, ocasião em que a vítima ficou nervosa e lhe prometeu o valor de R$ 8,00 reais. Como não recebeu o dinheiro prometido, o acusado disse que agarrou o pescoço da vítima e começou a sufoca-la. Em dado momento, confessa ele, arremessou a vítima contra o solo e com as mãos asfixiou a vítima até à morte. O acusado foi preso pelos policiais e autuado em flagrante pelo delegado Obetanio.


Por Accioly Gomes, Blog do Accioly Tk

sábado, 26 de novembro de 2016

Cruzeiro do Sul: Vascaínos e Palmeirenses festejam juntos acesso do cruz-maltino a série A


A torcida organizada do Vasco da Cama, de Czs, festejaram neste sábado, 26, o acesso a elite do futebol brasileiro juntos com os palmeirenses. Dezenas de vascaínos vestiram o manto sagrado desde as primeiras horas de sábado, e saíram as ruas da capital do Juruá. 

Durante a partida os palmeirenses se uniram a torcida do Vascão, maior rival do Flamengo-RJ- que disputava o título com o alviverde. Amanhã os palmeirenses usarão a sede do Gigante da Colina para assistir o jogo pode dar o título do brasileirão 2016. 

O time da capital paulista precisa apenas de um empate com a Chapecoense para levantar a taça. Outra possibilidade da conquista do título antecipadamente em caso de derrota ou empate do Santos, o título também é do Palmeiras.

O Vasco venceu o Ceará- CE no estádio do Maracanã por 2 a 1, de virada. 

Por Leandro Matthaus

Blog Tarauacá Agora

Cruzeiro realiza Semana de Homenagem ao ex-governador Orleir Cameli


Por Folha do Acre 

CD em desenho animado com história do ex-governador chega às escolas do município.

“É um desejo de muitos anos que eu vinha protelando”, diz Beatriz Cameli

Beatriz Cameli, viúva do ex-governador Orleir Cameli, lançou nesta sexta-feira (25) pela manhã, no Teatro dos Nauas, em Cruzeiro do Sul, um CD de desenho animado com resenha da história do esposo. Uma manhã cultural marcou o evento com a participação de dez alunos de escolas municipais, com apresentação de enquetes musicais, concursos de redação e desenhos, uma temática em torno do personagem Orleir Cameli.

“É um desejo de muitos anos que eu vinha protelando. Na verdade, pretendia presentear o Orleir em vida, com um CD trazendo uma breve resenha histórica da sua vida, da sua trajetória como político e empresário, vida familiar, mas ele adoeceu e não houve mais entusiasmo. O trabalho ficou parado, mas retomei esse objetivo e hoje estamos aqui celebrando a sua história e memória”, comentou a viúva.

Dona Beatriz conta que o desejo de toda família é que a população de Cruzeiro do Sul, especialmente as futuras gerações, não esqueçam do legado deixado pelo empresário. Natural de Cruzeiro do Sul, onde foi prefeito de 1993 a 1995, cargo que o projetou para chegar ao lugar mais alto da política estadual, Orleir Cameli foi governador do Acre de 1995 a 1999. À época era filiado ao PRP, vencendo o então candidato Flaviano Melo(PMDB) em segundo turno.

“Hoje nós descobrimos talentos maravilhosos através da música, da dança, daredação e todas essas escolas serão premiadas no final deste evento. Estou feliz com os resultados. Todos estão levando um CD que certamente é uma parte da história do Acre e do Orleir que merecem ser conhecida pelos acreanos”, disse Beatriz Cameli.

O senador Gladson Cameli (PP-AC) parabenizou a dedicação de Beatriz Cameli à memória de Orleir e disse que a viúva representa perfeitamente e dignamente não apenas o nome do ex-governador, mas de toda família Cameli. “Somos imensamente a minha tia Beatriz, que dedicou e continua dedicando sua vida para honrar o nome do meu tio Orleir Cameli e toda nossa família”, frisou o parlamentar.

Fonte: Assessoria

TARAUACÁ: HOMEM É ENCONTRADO MORTO NA MARGEN DO RIO TARAUACÁ


Blog do Accioly Tk

Policiais Militares foram chamados por populares, na manhã deste sábado, 26/11, pois os mesmos haviam encontrado o corpo de um senhor vestido só de cuecas, caído no chão, aparentemente morto, na margem do Rio Tarauacá. Ao chegarem no local, os PMs perceberam que o mesmo já estava sem vida. Acionaram então, a Polícia Civil, que encaminhou o corpo para ser examinado no hospital Sansão Gomes. Trata-se do Senhor Manoel Mendes, 54, anos. 

Por não haver indícios de ferimentos, hematomas ou perfuração de balas ou arma branca, policiais que atenderam a ocorrência suspeitam que o mesmo entrou em coma alcoólico e possa ter morrido afogado durante a chuva que caiu na noite de ontem. 

"Suspeitamos que ele dormiu na praia por conta da embriaguez e, nesse lugar, próximo ao mercado publico, desemboca o igarapé que cruza cidade. Com o volume da água da chuva ele deve ter se afogado. Mas quem vai elucidar a verdadeira causa da morte são os especialistas após os exames", disse o Policial. 

De acordo com informações colhidas no Hospital Sansão Gomes, a pedido dos médicos a direção da unidade vai enviar o corpo para o IML da cidade de Cruzeiro do Sul, onde serão realizados os exames cadavéricos e confirmada a causa da morte. 

Divas do Pedal


Francisca Menezes, Geila e Marcleida

A prática de exercícios físicos é algo essencial para a saúde do ser humano. Auxilia em vários aspectos, inclusive evita o mal de Alzheimer.


Os exercícios físicos envolvem várias atividades, por exemplo, uns malham, outros correm, e as professoras Francisca Menezes, Marcleida Martins e Geila Casimiro, as Divas, pedalam.


Desde agosto as três começaram a pedalar todas às manhãs. Ambas lecionam nos turnos da manhã e tarte, e à noite planejam as aulas. Com tanto trabalho faltava tempo para malhar. " A atividade de ciclismo surgiu como opção a malhação. Faltava tempo devido trabalharmos o dia todo", conta Francisca Menezes.


A ideia de pedalar todas às manhãs, antes de ir para o trabalho chamou atenção de outras mulheres. Hoje, o grupo Divas do Pedal têm trinta participantes.


Segundo Francisca Menezes, a atividade de pedalar é muito prazerosa. "Amo pedalar, principalmente nas manhãs de sábado e domingo, nestes dois dias demoramos mais a voltar para casa. Tiramos fotos. Voltamos revigoradas", comenta uma das três precursora do grupo.

Por Leandro Matthaus
Blog Tarauacá Agora

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

Comissão de segurança da Aleac vai à Tarauacá discutir violência e tráfico de drogas


O deputado Jenilson Leite (PCdoB) usou a tribuna da ALEAC na manhã desta terça-feira, 22, para solicitar da mesa diretora do parlamento acreano o deslocamento da comissão de segurança até o município de Tarauacá para discutir a alarmante onda violência que assola a população.

Para o deputado é necessário o engajamento de todos os setores no combate a violência. “Temos que envolver a cúpula de segurança do Estado e a sociedade para que possamos dá uma resposta as mortes que vem acontecendo de maneira contínua no município. Nas últimas duas semanas três pessoas foram mortas”, enfatizou o deputado.

“É do conhecimento de todos que nas últimas décadas o Estado tem se desenvolvido, principalmente em seus aspectos socioeconômicos, ambientais e de infraestrutura das cidades. Todavia, em que pese à inequívoca evolução do período os desafios mudaram, pois sob a influência de vários fatores conjecturais também foi crescente o índice de violência em todas as suas formas: homicídios, latrocínios, roubos, furtos, violência contra a mulher, idosos e crianças”, salienta Jenilson.

Este ano foram registrados 17 homicídios no município, sendo 6 mortes na Zona Urbana, e 11 na Zona Rural. Além de outros delitos como furtos e assalto com arma de fogo em plena luz do dia.

Jenilson aponta como fatores para o aumento da criminalidade o tráfico de drogas. “Infelizmente, está entrando muita droga pela BR-364 e pelos rios. Existe, ainda, uma superlotação do presídio, possuindo 403 presos e pega apenas 80. Outra triste realidade é a existência de drogas nas escolas, que deverá ser reduzida ao máximo, através das políticas públicas para a educação”. Pontuou o parlamentar.

O deputado falou ainda da falta de equipamentos para os Agentes de segurança. “Está faltando bastante equipamentos, como: motos, carros, armas, munições e coletes, considerando que o efetivo é bastante pequeno, e tem feito um ótimo trabalho. Por isso, cobro aqui do Estado que proporcione melhores condições de trabalho aos nossos aguerridos policiais”.

Em 2015 a comissão de segurança da Casa foi a Tarauacá debater o mesmo tema a pedido do deputado. Surtiu alguns efeitos, o combate ao tráfico de drogas aumentou. Os crimes hediondos haviam de certo modos diminuídos.


quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Livro de contos infantis dos índios Yawanawa é lançado em aldeia


Livro de contos infantis dos índios Yawanawa é lançado em aldeia

2
Maria Fernanda Ribeiro, Blog Eu na Floresta 
Estadão 
18 Novembro 2016 | 09h40
IE4A0351
Jabutis que viviam em bandos até serem seguidos por uma onça, uma paca-de-rabo morta e uma esposa que decide se vingar, o peixe-machadinho que nasceu depois de as crianças engolirem uma concha de sopa, as crianças-grilo gulosas e como o sol foi morar tão longe.

Essas são algumas das histórias infantis dos índios Yawanawa contadas pelo pajé Tatá, de 103 anos, que fazem parte do livro Vakehu Shenipahu – contos infantis do povo Yawanawa, lançado na semana passada aqui no Acre, na aldeia Matrinxã, às maIMG_3120rgens do rio Gregório, a duas horas de barco do vilarejo mais próximo.

A obra reúne sete contos e é uma produção totalmente indígena. Escrito em português e na língua Yawanawa, o objetivo do livro é o de difundir e preservar a memória para que essas histórias possam perpetuar no tempo, além de uma tentativa de recuperar e incentivar a prática da língua nativa que entre as crianças – e também para alguns adultos – já caiu no esquecimento devido ao uso da língua portuguesa no cotidiano.

Segundo Tashka Yawanawa, que foi quem transcreveu as entrevistas com o pajé Tata e cuidou da organização do livro, junto com a Laura, esposa dele, assim como nós, brancos, conhecemos as histórias infantis como Chapeuzinho Vermelho e Pinóquio, as crianças Yawanawa precisam conhecer também as próprias histórias.

IE4A0347
Laura e Tashka: ela ajudou a montar as oficinas com as crianças e ele foi o responsável por transcrever as entrevistas
“São contos que fazem com que as crianças sonhem com seres encantados que vivem na floresta, onde a magia e o encanto enche de cores sua imaginação. Mostram o afeto das crianças com as aves, os animais e a floresta. Elas ensinam que os jabutis , as onças, os peixes e todo ser vivo que mora na floresta são espíritos com alma e sentimento igual a gente”, disse Tashka.

Além disso, são contos marcados por cenas trágicas porque fazem parte da cosmologia de acontecimentos marcantes da vida na floresta, que pode ser perigosa e desafiante devido ao convívio com os animais selvagens.
IE4A0364
As ilustrações foram todas feitas pelas crianças após a realização de duas oficinas de desenho que reuniu participantes de sete aldeias e contou com a participação do artista plástico goiano Kboco, que deu dicas para as crianças de cores e quais tipos de pincéis usar.

Durante as oficinas, as histórias foram contadas na língua Yawanawa e algumas crianças, ou muitas, precisaram da ajuda dos mais velhos para entender o que estava sendo dito. “Esse livro vai ajudar muito as crianças a conhecerem suas histórias. Eu também não conhecia a língua quando participei das oficinas e ter esses contos em português e em Yawanawa também vai ajudar muito”, disse o jovem Txana, de 17 anos, um dos ilustradores.

No dia do lançamento do livro, um sábado de manhã, os barcos com os convidados começaram a chegar por volta das 7h30. Eu cheguei dois dias antes e acompanhei de perto a ansiedade das crianças por verem os desenhos que brotaram de sua imaginação estarem agora memorizados no papel.

Uma dessas crianças é o Julio, de 14 anos, que desenhou as onças e o sol em destaque na capa. Ele contou que foi a primeira vez que participou de uma oficina de ilustração e disse que esperava ansioso o momento para poder pegar o livro e ver seus desenhos registrados.
IMG_3127
“Se você não escutar as nossas histórias hoje, não terá o que contar e ensinar no futuro para o seu povo e para seus filhos. Nossos antigos sempre tinham o que contar. Hoje em dia ninguém quer mais falar em nossa língua, não querem mais comer a nossa comida tradicional. Por isso temos que continuar contando a nossa história, para educar”, fala o pajé Tatá na apresentação do livro.

O livro chega numa hora sensível aos Yawanawa, pois Tatá encontra-se enfermo, numa batalha contra o câncer. No dia do lançamento, ele deixava o hospital e voltava para a sua aldeia, a Mutum, localizada algumas horas de barco da Matrinxã. E depois da festa do livro, era para lá que todos iriam para receber e afagar o grande amigo.
IE4A0354
O Vakehu Shenipahu não está ainda à venda nas livrarias, mas se você quiser encomendar o seu basta escrever para a Laura nesse email aqui laurayawanawa@gmail.com que ela envia para você por R$ 49,90 mais o valor do frete. Mas não demora muito não porque nessa primeira edição foram impressos mil exemplares e muitos deles já estão nas mãos dos professores e alunos das aldeias. E um em minhas mãos, é claro.
*
Se quiserem falar comigo, estou por aqui:
Email: eunafloresta@gmail.com 
Facebook: Eu na Floresta
Instagram: @eunafloresta 
Twitter: @mfernandrib
2 Comentários
2 Comentários